quinta-feira, março 02, 2006

Dreyer, Bresson e Tarkovski em DVD

Após a feliz edição dum punhado de filmes do dinamarquês Carl T. Dreyer (Ordet (A palavra), Gertrud, Dies Irae, O amo da casa), agora resulta que saem ao mercado cinco títulos do russo Andrei Tarkovsky. Por ordem de estreia em cinema são: A infância de Ivão, Andrei Rublev, Solaris, Espelho e Stalker.
Faz-se difícil para mim dizer algo destes cineastas, não muito conhecidos em Espanha mas absolutamente imprescindíveis na história do cinema. Das teorias cinematográficas de Dreyer evoluiram vários aspectos do trabalho de Ingmar Bergman e de Robert Bresson, de quem à vez partiram os cineastas da Nouvelle Vague. Esta linha de influência chega a actualidade através das propostas de gente como Lars Von Triers ou Aki Kaurismäki. A admiração que sentem directores como Bergman ou Erice pela obra de Tarkovsky é assim mesmo bem conhecida.

Com todo, ainda deveriam aparecer coisas de ambos autores. Sacrifício ou Nostalgia no caso de Tarkovsky; A paixão de Joana de Arco ou Vampyr no caso de Dreyer. Haverá que dar tempo aos editores e confiar (não quero provocar invejas, mas eu tenho essas películas desde há tempo graças a caríssimas edições americanas e inglesas). Em quanto a Bresson, a Fnac já sacou à venda O dinheiro, Pickpocket, O processo a Joana de Arco. Ficam pendentes Um condenado a morte fugiu, Diário dum cura de campanha, Mouchette e Au hasard Balthazar. Paciência!

Etiquetas:

|

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

adopta tu também uma mascote virtual!